Com o aumento da violência, Câmara Municipal realiza Conferência para debater a segurança pública

IMG_3892

Durante toda a manhã desta terça-feira, 21/11, foi realizada na Câmara Municipal de Açailândia uma conferência para debater e buscar soluções para o aumento dos índices de criminalidade no município, que vai desde roubos a residências até assassinatos. O evento foi idealizado pela maioria dos vereadores e contou com o apoio irrestrito do presidente da Casa, Josibeliano Farias, o Ceará.

A falta de segurança pública ganhou destaque na imprensa e entre os moradores de Açailândia especialmente após o caso do professor Ruimar Silva de Almeida, que foi covardemente assassinado com um tiro na cabeça após um roubo em uma farmácia (latrocínio), em plena luz do dia (ás 15 horas).

Outro caso que teve grande repercussão aconteceu apenas dois dias após o homicídio do professor, quando a pastora Daniele da Mota Guimarães foi atingida por uma bala no abdômen em um assalto numa panificadora. Ambos os casos contaram com a participação de menores de idade.

Conferência

A abertura da conferência foi realizada pelo vice-presidente da Câmara Municipal, vereador Caibim. Logo após a palavra foi transferida ao 1° secretário da Casa, vereador Heliomar Laurindo, que falou de algumas ações e requerimentos que foram apresentados pelo legislativo municipal em prol da segurança pública. “Está Casa de Leis Municipal está sempre atenta para os problemas que passa o município, e com a segurança não é diferente”.

Principal

Além dos edis, compuseram a mesa de honra o secretário de Meio Ambiente, Sininger Vidal, que na ocasião representou o prefeito municipal Juscelino Oliveira; e os representantes da segurança pública: o Coronel Brito, comandante Regional da Polícia Militar; o Major Sergio Dutra, comandante do 26º Batalhão de Açailândia; o Tenente Zenknner, sub Comandante do Corpo de Bombeiros de Açailândia; e o delegado Regional Murilo Lapenda.

Da sociedade civil organizada estavam presentes a advogada Estela Anicácio, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil/Subseção de Açailândia (OAB); Estaneslau Pereira, representando o Centro Empresarial de Açailândia (CEA); Igor Egídio da Polícia Rodoviária Federal (PRF); o professor Milton Teixeira e Fabrícia Carvalho, representantes do Centro de Defesa da Vida (CDVDH-CB); e o senhor João Luiz Soares, da Associação dos Deficientes Físicos de Açailândia (Adefia).

Pronunciamentos

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Açailândia (ACIA), Estenelau Pereira, foi um dos primeiros a utilizar a tribuna para reivindicar mais policiamento no setor comercial. “Necessitamos de mais efetividade da polícia, principalmente no perímetro do centro da cidade, onde está localizado o comércio local. Precisamos que sejam instalados trailers para que possa coibir a ação dos bandidos”.

A presidente da OAB Stella Anicácio, falou das necessidades de mais efetivo no município, e lembrou o momento de pânico que passou a pouco mais de um ano, quando sua residência foi invadida por bandidos e seus filhos e irmão foram levados reféns de um sequestro.

“Somos vítimas e reféns da criminalidade e ninguém está isento de passar por isso. A OAB está à disposição para que possamos montar uma comissão juntamente com o poder legislativo e executivo e todas as esferas, e seguirmos até São Luís para cobrarmos das autoridades competentes mais soluções para nossa cidade. Não podemos ficar a mercê desses bandidos”, frisou a advogada.

Falta de efetivo

A cidade de Açailândia, que está entre os municípios mais populosos do Maranhão, com mais de 110 mil habitantes, hoje conta com apenas um delegado de Polícia Civil. O delegado Regional Murilo Lapenda responde por todas as delegacias da cidade, ou seja, o 1º Departamento de Polícia, 2º DP, Delegacia da Mulher e 9ª Delegacia Regional.

Na ocasião Lapenda falou da dificuldade que está passando pela ausência de colegas nas outras delegacias da cidade. “As policias civil e militar da cidade tem feito um grande trabalho no município. Às vezes a população não sabe as dificuldades que enfrentamos todos os dias para manter o município seguro. Temos uma cidade com mais de 110 mil habitantes e ainda mais 6 municípios que fazem parte dessa regional, e infelizmente não temos outros colegas delegados para dar mais eficiência à ação de investigação”.

O delegado ainda destacou a ação conjunta da PC e PM. “Graças à parceria que temos com a Polícia Militar, na pessoa do Major Sérgio Dutra, estamos trabalhando em cima da média nacional em resoluções de inquéritos, como o caso do assassinato do professor Ruimar e da Pastora Daniele, que em menos de uma semana todos os envolvidos nos dois casos foram presos e outros apreendidos” concluiu.

Por fim o vereador Heliomar destacou que as reivindicações de todos serão encaminhadas ao Governo do Estado. “Mediante tudo que foi apresentado e todas as demandas expostas pelas pessoas que aqui usaram essa tribuna, vamos fazer um levantamento e apresentar ao governo do estado e as autoridades competentes. Foi tratado bastante sobre ações preventivas, mas sabemos que na atual situação que se encontra nosso município temos que trabalhar também com ações corretivas, e que isso se torna mais complicado com o pequeno efetivo de policiais e com a quantidade insuficiente de viaturas que temos em nosso município”, conclui o edil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *